PARA VER OS VIDEOS PARA A MUSICA

Global Debate Guerras das Drogas

Loading...

domingo, 29 de maio de 2011

O que é a Metadona introdução do blogue e o seu propósito na informação online








DESCRIÇÃO

Metadona solução de cloridrato de Oral, USP, para administração oral, contém 5 mg ou 10 mg de cloridrato de metadona, em cada 5 ml de solução.
Cloridrato de metadona é um material cristalino branco que é solúvel em água.
Cloridrato de metadona é quimicamente descrito como 6 - (dimetilamino) de cloridrato de -4,4-difenil-3-hepatanone. A sua fórmula molecular é C 21 H 27 NO ∙ HCl e tem um peso molecular de 345,91. Cloridrato de metadona tem um ponto de fusão de 235 ° C, e um pKa de 8,25 em água a 20 ° C. O seu coeficiente de partição octanol / água a pH 7,4 é de 117. Uma solução (1:100) em água tem um pH entre 4,5 e 6,5.
Ele tem a seguinte fórmula estrutural:


Imagem de Label conteúdo Drogas
Outros ingredientes de solução de cloridrato de metadona oral incluem: álcool (8%), ácido benzóico, ácido cítrico, FD e C Red # 40, FD e C Yellow # 6, aromatizante (limão), glicerina, sorbitol, e água.


FARMACOLOGIA CLÍNICA

Mecanismo de Ação

Cloridrato de metadona é um agonista mu-; um analgésico opióide sintético com acções múltiplas qualitativamente semelhantes às da morfina, a mais importante das quais envolve o sistema nervoso central e órgãos compostos de músculo liso. Os principais usos terapêuticos para a metadona são para analgesia e para a desintoxicação ou manutenção na dependência de opiáceos. A síndrome de abstinência metadona, embora qualitativamente semelhante à da morfina, difere em que o início é mais lento, o curso é mais prolongado, e os sintomas são menos graves.
Alguns dados também indicam que os actos metadona como um antagonista no N-metil-D-aspartato (NMDA). A contribuição de antagonismo do receptor de NMDA para a eficácia metadona é desconhecido. Outros antagonistas dos receptores NMDA têm sido mostrados para produzir efeitos neurotóxicos em animais.

Farmacocinética

Absorção

Após a administração oral a biodisponibilidade das gamas de metadona concentrações plasmáticas entre 36 a 100% e de pico são alcançados entre 1 a 7,5 horas.Proporcionalidade da dose de metadona farmacocinética não é conhecida. No entanto, após a administração de doses orais diárias variando de 10 a 225 mg, as concentrações de estado estacionário de plasma variou entre 65-630 ng / mL e as concentrações máximas variaram entre 124-1255 ng / mL. Efeito dos alimentos sobre a biodisponibilidade de metadona não foi avaliado.

Distribuição

Metadona é uma droga lipofílica e do volume de estado estacionário de intervalos de distribuição entre 1,0-8,0 L / kg. No plasma, a metadona é predominantemente ligada a α 1glicoproteína ácida (85% a 90%). A metadona é secretada na saliva de mama fluido, leite, amniótico e plasma do cordão umbilical.

Metabolismo

Metadona é metabolizada principalmente por N-desmetilação para um metabolito inactivo, 2-etilideno-1 ,5-dimetil-3 ,3-diphenylpyrrolidene (EDDP). As enzimas do citocromo P450, principalmente CYP3A4, CYP2B6, CYP2C19 e e, em menor medida CYP2C9 e CYP2D6, são responsáveis ​​pela conversão de metadona para EDDP e outros metabólitos inativos, que são excretados principalmente na urina.

Excreção

A eliminação de metadona é mediada por biotransformação extensa, seguido por excreção renal e fecal. Relatórios publicados indicam que, após administração de doses múltiplas a semi-vida terminal (T 1/2 ) foi altamente variável e variou entre 8 a 59 horas em diferentes estudos. Uma vez que a metadona é lipofílico, que tem sido conhecido para persistir no fígado e noutros tecidos. A libertação lenta a partir do fígado e outros tecidos pode prolongar a duração da acção 


                           Metadona

Produzida em laboratório, a metadona tem um efeito mais prolongado que a heroína.

Um dos grandes mitos que o pessoal fala muito quando está na fila da metadona é o mal que metadona faz à saúde...

A metadona não causa danos físicos no cérebro, nos rins e nos ossos.

As vantagens da metadona são a redução do uso da heroína. a diminuição do consumo de opiáceos ilegais, dos comportamentos criminosos e da mortalidade dos toxicodependentes.

Além disso, os doentes organizam mais facilmente outros aspectos das suas vidas. Ou seja existe a possibilidade de ter uma vida “normal” ter trabalho, casa, uma relação enfim assentar…

Na verdade o que muitas das vezes parece estar longe de acontecer com as recaídas constantes que nós tínhamos.

Na verdade fazíamos um esforço para não consumir mas acabávamos sempre por lá ir….

Este blogue vai ser construído com uma linguagem corrente .
Criei este blogue porque tenho uma profissão que me faz viajar e nas condições economicas que o nosso país, Portugal se encontra existe essa necessidade.

Basicamente tem informação sobre locais onde podes adquir a metadona pequenas investigações que faço ou experiências que vou tendo noutros países em relação as tomas e formas de as adquirir.


Espero que te seja útil...Boa sorte








               Sobre o Blogue...


Tenho tanto para relatar, tanto para contar, desde uma explicação científica, a uma ajuda no blogue não só aqueles que estão no activo “ a dar nela ”, como aqueles que estão a fazer este tratamento e que muitas vezes ou são mal informados ou até mesmo se acham uns merdas, porque pensam que a vida é isto mesmo e estamos presos as nossas tomas diárias sem apoios e sem esperança.
O que outros pensam…!?eles que se lixem …!!! Este é o primeiro passo a tomar .

 Até porque se chegaram ao inicio desta doença ou seja ser toxicodependente foi porque se preocuparam com aquilo que os outros pensam de vocês ou melhor pensavam de nós.

Este blogue vai ser escrito na 1ª pessoa outras vezes na 3ª pessoa outras para qualquer que queira entender o que escrevo.
Às vezes vou usar o presente, outras vezes vou empregar frases no passado e o futuro também irá prevalecer.

Não sou formado tenho apenas o 8º ano por isso perdoem-me a possível escrita , mas como disse acima , já não tou nem aí pró que pensam .

Sou um toxicodependente em tratamento e em recuperação.

Vou então aproveitar para fazer uma breve síntese de quem sou…

Comecei a consumir cavalo com apenas 16 anos na escola e estive “agarrado” até aos 21 e depois já casado e com um filho voltei a recair as 28 até aos 33 anos, vivi na rua frequentei os piores bairros e injectei-me com a minha própria urina.

Conheci um gajo que dizia assim….neste braço tenho um Ferrari e neste um apartamento em Cascais, bom eu devo estar lá perto…

Neste momento vivo junto e tenho a minha casa.

De quinze em quinze dias fico com o meu filho e sou muito feliz naquilo que tenho.


Comecei o tratamento de uso de metadona na VITAE - Associação de Solidariedade e Desenvolvimento Internacional  onde pernoitei por mais de um ano com centenas de outros sem-abrigo e hoje estou aqui a fazer este blogue o que me deixa feliz pois neste blogue vou exorcitar e me recordar do inferno que passei .
 "e devo o fazer para mão regressar"

Gostava e tenho com este blogue também o interesse de ajudar outros.

Este blogue começou pela necessidade que actualmente estou a ter, assim como muitos de nós de emigrar, de procurar um vida financeira um pouco mais estável.

Claro que a dependência da toma diária de 120 mg de metadona não é pêra doce.

Após 2 anos de tratamento já fui para Barcelona, que adorei, e foi muito fácil de adquirir metadona.
 Mais á frente dar-lhes-ei todas as informações necessárias.

Vou tentar por Links úteis e também mapas de vários Centros na Europa e EUA que disponibilizam a Metadona.


Nenhum de nós quer que o patrão saiba que nós tomamos metadona ou que até mesmo outrora éramos consumidores de heroína/cocaína, e muito menos começar a ressacar num destes países, até porque sabemos bem onde isso nos iria levar.

A discriminação, a culpa, a tatuagem que fica gravada e entranhada na nossa carne é real …só quem a vive é que sabe.

Vou tentar ser o mais organizado possível na construção desde blogue ,  irão haver relatos mais expressivos que o normal, assim como verdades que podem expor.

Volto muito em breve para escrever o próximo artigo.